A proteção térmica

Sendo a água um excelente condutor térmico, a hipotermia pode ocorrer em caso de exposição prolongada e sem proteção, mesmo em águas tropicais. Por isso é importante utilizar a proteção térmica adequada ao ambiente. Na imagem ao lado é possível consultar a recomendação genérica de proteção térmica de acordo com a temperatura da água. Existem no entanto fatores que devem ser tomados em conta na escolha da proteção térmica como sejam a sensibilidade ao frio (que varia de pessoa para pessoa), o tempo de exposição e a frequência do mergulho.

Outros fatores a ter em conta na escolha da proteção térmica são: 

  • O facto do neoprene comprimir com a profundidade e alterar as suas características de proteção térmica ao longo da coluna de água.

  • O facto de perdermos calor não só por radiação, mas também por condução e convecção, devendo por isso procurar maior estanquidade e o uso de múltiplas camadas quando necessário.

Fatos de neoprene

 

Conforto

  • Proteção térmica: A grossura do neoprene adequado à temperatura de exposição.

  • Flexibilidade: Preferência de neoprenos flexíveis e corte anatómico, permitem um melhor ajuste do fato à silueta.

  • Tamanho adequado: Fatos de neoprene justos ao corpo, permitem maior estanquidade retendo menos volume de água entre o fato e o corpo, maximizando a proteção térmica.

  • Estanquidade: Fatos com maior estanquidade permitem maior retenção da água, diminuindo perdas de calor por convecção.

Segurança

  • A escolha adequada do fato em função da temperatura de exposição evita a hipotermia.

  • Evitar o uso de proteção térmica de neoprene em mergulhos profundos diminui a probabilidade de acidente em caso de falha catastrófica da asa.

Performance

  • Escolha certa da classe CE de desempenho térmico:

Classe técnica do material      Temperaturas da água

               A                                 7°C/45°F até 12°C/54°F

               B                               10°C/50°F até 18°C/64,5°F

               C                               16°C/60,8°F até 24°C/75,2°F

               D                                            >22°C/72°F

  • Fatos com vedantes de pescoço, tornozelos e fechos estanques melhoram a estanquidade.

Qualidade

  • Preferir fatos com colagem cega e costuras duplas de superficie. 

  • Preferir proteção nas zonas de maior desgaste (joelhos, ombros e fundilhos).

TabelaProtecaoTermica.webp
Scubapro.jpg
suit-cross-section.jpg
7mm-seal.jpg
thermal-resistance-graph.jpg
santi-flex-20-heating.jpg
smart_glove_rings_2.png
santi_elite_plues_ladies_drysuit_07_480x480.jpg

Fato Seco

 

Conforto

  • Proteção térmica:  O fato de tela permite a adequação da proteção térmica através da escolha de fatos interiores de diversas espessuras, podendo-se assim ajustar a proteção a qualquer gama de temperaturas. Existe ainda a possibilidade de aquecimento elétrico nos fatos interiores e de adaptação de sistemas para uso de luvas secas.

  • Flexibilidade: A tela garante maior flexibilidade que o neoprene ou cordura. 

  • Tamanho adequado: O fato deve ser ajustado à forma e à altura do corpo. Não deve ser nem muito solto nem muito apertado, permitindo uma gama completa de movimentos. O fato de tela permite, se necessário, ser feito à medida.

  • Comodidade: O fecho frontal permite autonomia e facilita vestir e despir o fato.

Segurança

  • Fato de tela para além de flexível não varia a sua flutuabilidade com a profundidade, ao invés do neoprene.

  • Fato de corte telescópico maximiza o movimento e alcance dos braços evitando a restrição ao nível dos ombros.

  • O ajuste da proteção térmica é fundamental para evitar a hipotermia. O conforto térmico varia de pessoa para pessoa, mas sobretudo em função do tempo total de mergulho.

​​

Performance

  • O corte adequado do fato garante uma boa gestão de gás dentro do fato e evita bolsas de ar nas cotas ou pernas ou ainda que o gás tenha dificuldade em fluir em direção às válvulas. 

  • Fatos com vedantes de pescoço e pulsos de silicone garantem maior vedação. O ajuste do tamanho dos vedantes aos perímetros dos pulsos e pescoço, é essencial para maximizar a estanquidade.

  • A escolha de válvulas de qualidade garantem segurança e performance.

Qualidade

  • Preferencia de fatos de tela trilaminados com proteção nas zonas de maior desgaste (joelhos, ombros e fundilhos)

  • Fato com válvula de exaustão de qualidade Apeks ou SiTech.

  • Fato com dois bolsos grandes para o transporte de equipamento de emergência ou utilidades.

  • Fato com sistemas de vedação de qualidade e flexíveis, de pulsos e pescoço, e que permitam a mudança rápida de vedantes.